Venha ser Franqueado da Limpa solar

Atualizado: 17 de nov.

Empresários e gestores têm que lidar com centenas de variáveis diariamente. Seu papel, afinal, é garantir que a operação de uma companhia esteja crescendo de maneira satisfatória e aumentando a sua rentabilidade.


Uma das maneiras mais populares de se aumentar lucros é reduzir custos de operação. E, nesse sentido, a conta de luz pode ser um dos pontos de economia para uma empresa.


Imagem: Divulgação



Limpa solar para empresas consiste na instalação de um sistema fotovoltaico para geração de energia elétrica limpa e segura.


Toda energia produzida pelo sistema poderá ser usada nas operações cotidianas da companhia, representando uma significativa economia na conta de luz.


A instalação de um sistema de geração de energia fotovoltaica para empresas é muito semelhante àquela que podemos observar em residências.


A grande diferença está na escala do sistema: operações empresariais requerem mais painéis solares.


Como funciona a energia solar empresarial?


Um sistema fotovoltaico voltado para a atividade empresarial funciona da mesma maneira que qualquer outro, ou seja, captando a luz solar e convertendo-a em energia elétrica por meio do efeito fotovoltaico. Depois, a energia é adaptada, de corrente contínua (CC) para corrente alternada (CA).


Existem particularidades de funcionamento que mudam de acordo com o tipo de sistema fotovoltaico escolhido.


Por exemplo, os sistemas off grid, on grid ou híbridos.


Tipos de energia solar para empresas


Assim como as residências, empresas também podem escolher qual o tipo de sistema fotovoltaico de geração de energia mais se adequa às necessidades de suas operações.


Imagem: Divulgação


Existem três principais tipos de sistema que apresentam diferenças fundamentais entre eles. Entenda melhor abaixo.


On-grid


São os sistemas conectados à rede de distribuição pública. Eles são os mais populares porque aliam a comodidade do acesso à rede com a economia da geração de energia independente.


Os sistemas on grid funcionam em paralelo à rede elétrica e permitem que o estabelecimento use energia fornecida pela distribuidora durante a noite ou em dias chuvosos e nublados.


Além disso, esse sistema possui mais uma vantagem interessante: toda energia excedente produzida pelo sistema fotovoltaico torna-se créditos, que têm validade de até cinco anos.


Esses créditos abatem o valor da conta de luz referente à energia consumida da rede. A regulamentação dos créditos de energia está na Resolução Normativa 482 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que estabelece as regras do sistema de compensação de energia.


A utilização dos créditos não está limitada apenas à sua localidade de produção. Outras modalidades de geração distribuída, criadas pela Aneel em 2015, permitem que diferentes unidades possam usá-los, desde que estejam dentro do raio de cobertura da rede e tenham a mesma titularidade.


Imagem: Divulgação


No caso de empresas, isso quer dizer que diferentes filiais poderão usar os créditos de energia solar – incluindo aquelas que não produzem a energia fotovoltaica! Essa possibilidade existe na modalidade de geração compartilhada.


Off-grid


Enquanto isso, o sistema off grid funciona de maneira oposta ao on grid, ou seja, sem a conexão com a rede de distribuição de energia.


Sistemas como esse utilizam baterias para armazenar a energia que não é usada, garantindo o abastecimento mesmo durante a noite, períodos de chuva ou baixa luminosidade.


Essa é uma solução especialmente útil para empresas que enfrentam problemas com o abastecimento de energia ou têm operações em lugares remotos. Os sistemas off grid são completamente independentes da rede de distribuição, maximizando a economia.


Híbrido


Os sistemas híbridos unem o melhor dos dois mundos, utilizando baterias e conexão com a rede de distribuição para maximizar resultados.


Um sistema fotovoltaico híbrido pode proteger as operações da empresa contra quedas de energia e flutuações no serviço da rede de distribuição durante a noite, garantindo que a produção continuará em pleno funcionamento.


Sistemas como esse também são capazes de aumentar a economia na conta de luz, pois permitem utilizar a energia armazenada durante as horas de ponta, quando a energia da rede é mais cara.


No entanto, infelizmente, o uso de baterias em conjunto com a rede elétrica ainda não foi homologado pela Aneel, o que impede esse tipo de instalação no Brasil.


Fonte: www.limpasolar.com.br