top of page

Valmont Solar inaugura fábrica de trackers em Contagem, MG

Unidade passa a produzir os controles eletrônicos, que antes eram importados. Capacidade agora é de 250 MW por mês.

  

A Valmont Solar do Brasil, unidade de negócios de energia solar da norte-americana Valmont Industries, inaugurou no dia 11 de janeiro sua nova instalação de logística e fabricação de rastreadores solares (trackers) no Brasil, em Contagem, MG.


Imagem: Divulgação


Em terreno de 13 mil m2 e com 3 mil m2 de área construída, a instalação reúne escritórios administrativos, uma linha de produção de sistemas de controle de rastreadores e um armazém central integrado.


“A nova plataforma logística permite despachar 600 toneladas de material diariamente, e o polo de manufatura da eletrônica de controle, que antes era importada da Itália, possibilitará o aumento da capacidade produtiva”, disse à FotoVolt o diretor regional da Valmont Solar para o Brasil, Ramon Gomes da Silva.

 

Até então a operação da empresa era feira de forma descentralizada. O escritório era em Belo Horizonte e os processos de montagem e logística realizados em quatro armazéns terceirizados na região metropolitana de BH.


“Agora fizemos a integração do time e da operação, com fluxos otimizados inclusive na parte fiscal, o que facilita e agiliza o trabalho”, diz Gomes da Silva.


Segundo ele, a integração e a fabricação local da eletrônica de controle permitiu a expansão da capacidade de produção para 250 MW por mês, com base numa potência média de 660 Wp por módulo instalado.


Antes a capacidade era de 30% a 40% menor, devido principalmente a restrições da importação das placas eletrônicas, produzidas pela Convert Italia SpA, empresa que foi adquirida pela Valmont Industries em 2018.


No Brasil, o índice de conteúdo nacional dos rastreadores da empresa está hoje entre 80% e 85%.


“Apenas os motores dos trackers , que são também uma patente Valmont, continuarão a ser importados do nosso fornecedor, que nos atende há 18 anos, um fabricante renomado no norte da Itália”, diz o diretor.

 

A instalação dispõe de um rastreador de demonstração operacional, um centro de treinamento e um laboratório de teste de qualidade.


A Valmont Solar também planeja integrar uma usina solar para alimentar as operações. De acordo com a empresa, a fábrica servirá como um hub para abastecer o mercado latino-americano, além de posicionar a companhia para um forte crescimento do mercado nacional em 2024, principalmente em geração distribuída.


Hoje a Valmont Solar no Brasil conta com 50 colaboradores, mas a expansão deve permitir a criação ainda este ano de 300 novos empregos, diretos e através de fornecedores associados.


Quanto ao investimento realizado na nova unidade, a empresa não revelou os valores.

 

A produção das partes e componentes dos trackers segue sendo terceirizada com parceiros qualificados, à exceção da caixa de controle, agora produzida em Contagem.


Com software também patenteado pela empresa, a solução de controle é totalmente descentralizada, independente de comunicação com uma central, diz Gomes da Silva. “Diferentemente de outros sistemas, em caso de queda de comunicação os trackers continuam operando.”

 

Outro diferencial apontado pelo diretor é o material das estruturas dos trackers , um aço patinável patenteado pela empresa que é utilizado em 90% dos fornecimentos.


“É uma tecnologia superior à do aço galvanizado, de maior durabilidade, tanto que fornecemos garantia maior do que a do galvanizado”.


Por fim, Gomes da Silva ressaltou o fato de os rastreadores da empresa serem “curtos”, um por string, o que facilita a montagem e permite adaptação a todo tipo de terreno, assim reduzindo ou eliminando cortes e reaterros, que costumam encarecer a implantação das usinas.

 

A Valmont Solar foi criada pela Valmont Industries a partir da aquisição da Convert SpA, em 2018.


Chegou ao Brasil em 2015, ainda como Convert, para fornecer 350 MW de rastreadores para projetos da Enel Green Power.


Hoje conta com 700 MW de rastreadores solares fornecidos para o mercado nacional de geração distribuída e mais de 1,3 GW para o de geração centralizada.


Fonte: Fotovolt

 

Comments


bottom of page