Trabalho bom é trabalho seguro

A segurança de seus colaboradores é uma das maiores preocupações de um gestor, além de fazer com que a legislação seja cumprida. Um dos principais meios de garantir a segurança e a prevenção de acidentes no trabalho é o fornecimento de EPI e EPC.



Os Equipamentos de Proteção Individual – EPIs – são equipamentos de proteção individuais que os funcionários devem utilizar para garantir a sua segurança no exercício de suas atividades.


Imagem: Divulgação


Os EPIs são separados de acordo com o tipo de proteção que oferecem e se tornam necessários de acordo com o tipo de atividade que a empresa realiza.


Em um canteiro de obras, por exemplo, é necessário utilizar capacetes, luvas, protetores auriculares, óculos e botas.


Enquanto que em uma empresa do varejo, em muitos casos, requer apenas a utilização de botas. Abaixo seguem alguns exemplos de EPIs.


- Proteção de cabeça: capacete;


- Proteção da face: máscaras e óculos;


- Proteção dos ouvidos: abafadores e protetores auriculares;


- Proteção do tronco: coletes;


- Proteção dos membros superiores: luvas;


- Proteção de membros inferiores: calças e botas.


Imagem: Divulgação


Os EPCs são os Equipamentos de Proteção Coletiva. Ou seja, dispositivos utilizados para auxiliar na prevenção de acidentes da equipe como um todo.


Entre os EPCs mais comuns estão: cones e correntes que delimitam espaços, sirenes nas empilhadeiras, alertas luminosos, placas com indicações de alertas e caminhos, faixa de segurança, grades de contenção, barreiras contra radiação, corrimãos, plataformas, entre outros.


A utilização de EPI e EPC serve para minimizar ou eliminar os riscos inerentes às atividades realizadas pelos colaboradores da empresa, garantindo a segurança da equipe.


É importante salientar que a preocupação com ambas as formas de proteção deve existir, pois cada uma possui um propósito específico e uma não elimina a outra.



Dessa forma, mesmo que um colaborador utilize seus equipamentos de proteção individual como capacete e botas, por exemplo, é necessário utilizar cones, correntes e alertas para indicar os riscos e evitar acidentes.


Imagem: Divulgação


A importância de se utilizar os equipamentos de segurança usados em conjunto é grande pois somente assim é possível preservar a saúde e a segurança de forma ampla.


A utilização de apenas um ou outro não cobre a maior parte dos riscos inerentes a uma operação.


Cada empresa deve saber quais deles são necessários de acordo com o tipo de atividade que realizam — em algumas a necessidade pode ser maior do que em outras.


Deve-se salientar que o simples fornecimento dos EPIS e EPCs e a exigência do seu uso não podem evitar acidentes.


Um sistema eficaz de segurança é caracterizado não apenas pelo cumprimento das exigências legais, mas principalmente pela preocupação em fornecer aos empregados um ambiente seguro, com equipamentos de proteção individual e segurança coletiva mais adequados e um eficiente treinamento sobre a utilização do mesmo, não levando em conta apenas a minimização dos custos da empresa


Fonte: www.limpasolar.com.br