top of page

RZK e FIT Energia vão implantar usinas para GD compartilhada

Serão 13 novas instalações, sendo 12 solares e uma a biogás. A FIT, comercializadora varejista do Santander, fará a gestão dos créditos para os clientes.

  

Imagem: Divulgação


A RZK Energia e a FIT Energia fecharam acordo para implantar 12 usinas solares fotovoltaicas e uma a biogás até 2025, com um total de 40 MW em potência instalada.


Com vigência de 22 anos, o contrato de alocação de longo prazo contemplará instalações nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Paraná, Ceará, Piauí, Mato Grosso e no Distrito Federal.


A RZK Energia, que atua em geração e comercialização, será responsável pela instalação e operação dos ativos, enquanto a FIT, braço de comercialização varejista de energia do Banco Santander, fará a gestão dos créditos de compensação de seus clientes físicos e corporativos.

 

A estimativa é que a operação movimente mais de R$ 800 milhões até 2045 por meio da geração distribuída compartilhada, atendendo cerca de 20 mil residências ou pequenos negócios.


Isso deve evitar, segundo comunicado das empresas, a emissão de cerca de 75 mil toneladas de CO2.

 

A maior parte das usinas previstas deve ser inaugurada entre maio de 2024 e o primeiro semestre de 2025, segundo garantiu o CEO da RZK, Luiz Serrano.


“Trata-se de um planejamento compatível com a nossa experiência e com o ganho de escala operacional que já estamos implementando desde o ano passado”, afirma.

 

Já para o CEO da FIT Energia, Bruno Menezes, a expectativa reflete o novo fôlego que a empresa ganhou após ter negociado o controle acionário com o banco espanhol.


“Após a entrada do Santander, temos ampliado nossa capacidade de oferta, investindo em contratos de longo prazo”, disse.


Fonte: Fotovolt

Comments


bottom of page