top of page

Longi vai implantar UFVs em áreas de refugiados

Fabricante chinês assinou acordo na COP 28, onde também anunciou implantação de usina em área de conservação de ursos pandas.

  

A Longi, fabricante chinesa de equipamentos solares, assinou durante a COP 28, em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, uma parceria com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur), para levar energia solar a locais de acolhimento de refugiados e centros de reservas estratégicos na Ásia.


Imagem: Divulgação


O acordo tem validade de três anos.

 

O acordo começará com projeto piloto no hub logístico humanitário regional no Centro de Carga de Termez (foto), no Uzbequistão, do Acnur, que gerencia a entrega rápida de itens essenciais para países da região.


"Quando visitamos o hub logístico em Termez em novembro, vimos de perto a magnitude do trabalho de abastecimento para servir refugiados e pessoas deslocadas em toda a Ásia", disse o vice-presidente da Longi, Dennis She.

 

Além disso, a partir de 2024, no Paquistão, a Longi também fornecerá sistemas solares para apoiar instalações públicas usadas por refugiados e comunidades anfitriãs.


A ideia é disponibilizar energia para que as comunidades consigam estudar, trabalhar e conduzir seus próprios negócios.


Além disso, faz parte do projeto o treinamento e qualificação na tecnologia solar dos refugiados e das comunidades anfitriãs.

 

Ainda como parte de ações de responsabilidade socioambiental, a Longi também anunciou, no dia 12 de dezembro, na COP 28, que doará uma usina solar fotovoltaica, com seu mais recente módulo, o Hi-MO X6, para a Reserva Natural de Foping, em Shaanxi, na China, onde há trabalho de preservação dos ursos pandas.

 

Batizada de Usina de Energia Panda, a instalação vai fornecer energia para cientistas e pesquisadores que atuam na conservação dos animais sob ameaça de extinção.


"Esperamos que, por meio de investimentos como este em Shaanxi, possamos abrir portas para mais parcerias possíveis com ONGs e pesquisadores para mostrar como a tecnologia solar pode apoiar a conservação da biodiversidade em todo o mundo", disse o vice-presidente do Grupo de Negócios Distribuídos da Longi, Jiang Dongyu.


Fonte: Fotovolt

 

bottom of page