top of page

Ilhas luxuosas migram do diesel para solar off-grid com baterias

Projetos em Angra dos Reis e na Bahia implantam microusinas e armazenamento de energia para garantir autossuficiência e sustentabilidade.

Imagem: Divulgação


Ilhas exclusivas e luxuosas do litoral brasileiro estão optando por energia solar fotovoltaica e abandonando o poluente e caro diesel até então utilizado em sistemas geradores.


Há pelo menos dois novos casos recentes de microusinas off-grid que incluem ainda sistemas de armazenamento de energia por baterias.


O primeiro atende a uma das 365 ilhas da costa de Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, e o segundo foi implementado em ilha na Baía de Todos os Santos, na região de Salvador, na Bahia.


Em Angra dos Reis, a contemplada foi a Ilha do Japão (foto), a sete quilômetros da costa fluminense e que abriga pousada de alto padrão, com limite de hospedagem de até 10 pessoas e diárias de 20 mil reais.


O sistema instalado pela Ideatek Service Solar tornará a ilha do Japão autossuficiente, por também contar com armazenamento de energia, e fará o local deixar de queimar 160 litros de diesel por dia de seu antigo sistema gerador.


A instalação na Ilha do Japão envolve, além da microusina solar de 45 kWp e inversor SMA Core1 com 50 KVA de potência, um sistema de armazenamento de energia com capacidade de 130 kWh e que utiliza 12 baterias SMA de 72 kVA.


O sistema de distribuição é um SMA MultiCluster Box 12.3 e conta com 28 baterias da UZ Energy Power Lite Series com 5,12 kWh de potência.


O segundo projeto envolve uma ilha localizada na Baía de Todos os Santos e foi executado pela Enersol Energia Solar, de Lauro de Freitas (BA).


O sistema contempla uma microusina de 10,7 kWp, composto por 20 módulos solares fotovoltaicos de 535 Wp da Axitec, três inversores de 10 kW da Victron Energy e duas baterias de lítio de 13,8 kWh da chinesa BYD.


Segundo a Enersol, o projeto foi dimensionado para gerar até 55 kWh por dia e para armazenar o excedente em baterias, que será utilizado durante a noite.


Mas mesmo assim será mantido o gerador a diesel para backup e dias de grande movimentação na ilha, porém com redução prevista do consumo do combustível entre 80% e 95%.


Antes do projeto solar, a ilha contava apenas com energia durante a noite, quando era acionado o gerador, que consumia de 50 a 60 litros e diesel por dia.


Fonte: Fotovolt

bottom of page