top of page

Fonte solar centralizada ultrapassa 11 GW de potência instalada

De acordo com dados da Aneel, há 18.177 usinas em operação, a maior parte no Nordeste.

  

Imagem: Divulgação


O Brasil superou os 11 GW de potência instalada de grandes usinas solares fotovoltaicas centralizadas, segundo os dados de acompanhamento da Aneel. De acordo com a agência, são 18.177 usinas em operação no País.


De acordo com cálculos da Absolar -Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica, a região Nordeste é a mais representativa, com 55,57% do total instalado, seguida pelo Sudeste, com 42,99%, Sul, com 0,54%, Norte, com 0,51% e Centro-Oeste (mais DF), com 0,39%.

 

Ainda de acordo com os dados da Aneel, há 176 UFVs centralizadas em construção, o que representa mais 7,2 GW de potência.


Já em projetos outorgados, que devem sair ao longo dos anos, há mais 2.863 projetos, que totalizam 126 GW de capacidade.

 

Em uma estimativa também da Absolar, os investimentos em geração solar centralizada, desde 2012, já envolveram mais de R$ 49,1 bilhões, criaram mais de 330 mil empregos acumulados e geraram arrecadação de cerca de R$ 17,2 bilhões em tributos aos cofres públicos.

 

Para o presidente do Conselho de Administração da Absolar, Ronaldo Koloszuk, o crescimento da fonte representa tendência mundial para ajudar no processo de descarbonização das economias.


“O Brasil tem um dos melhores recursos solares do planeta, o que abre uma enorme possibilidade também para a produção do hidrogênio verde mais barato do mundo e o desenvolvimento de novas tecnologias sinérgicas, como o armazenamento de energia e os veículos elétricos”, disse.

 

Koloszuk cita estudo da consultoria Mckinsey, que conclui que o Brasil poderá ter uma nova matriz elétrica inteira até 2040 destinada à produção do H2V.


“Para tanto, deverá receber cerca de R$ 1 trilhão em investimentos no período, para geração de eletricidade, linhas de transmissão, unidades fabris do combustível e estruturas associadas, incluindo terminais portuários, dutos e armazenagem”, afirma.

 

Fonte: Fotovolt

 

Comments


bottom of page