EPI Engenheiro da segurança do trabalho é na Limpasolar

O engenheiro de segurança do trabalho é um profissional essencial em qualquer setor, por ser o responsável por analisar projetos de empreendimentos e implementar medidas de segurança que visem a reduzir ou eliminar os riscos de acidentes de trabalho.


Imagem: Divulgação


De acordo com a Previdência Social, o Brasil registrou, em 2022, 676.951 acidentes de trabalho, considerando apenas os trabalhadores registrados em carteira, o que indica a imprescindibilidade do trabalho desse engenheiro.


Assim, o engenheiro de segurança do trabalho analisa as condições de segurança e salubridade das instalações ocupacionais e, a partir dessa avaliação, cria e implementa projetos que previnam possíveis acidentes.


Considerando que a função básica do engenheiro de segurança do trabalho é garantir o bem-estar e a proteção física de todos os trabalhadores do local, ele realiza avaliações do espaço físico do empreendimento, cria relatórios que analisam a salubridade e a segurança do local, e mapeia possíveis riscos.


Esse profissional também desenvolve e implementa projetos de segurança que estejam de acordo com a legislação; avalia o empreendimento do ponto de vista ambiental e sanitário; e também desenvolve ações de conscientização sobre riscos, garantindo que os trabalhadores tenham todas as informações necessárias para garantir sua própria segurança, com o uso correto de equipamentos de proteção.


Imagem: Divulgação


EPI


Além das ferramentas para energia solar propriamente ditas, é essencial que todo instalador esteja devidamente paramentado e protegido.


Se tratando de instalações de painéis solares em locais altos o instalador deve obedecer os requisitos estabelecidos na Norma Regulamentadora nº 35. Já a Norma Regulamentadora nº 10 estabelece os requisitos e condições mínimas de medidas de controle e sistemas preventivos, de forma a garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores que estão fazendo a instalação da parte elétrica do seu sistema fotovoltaico incluindo os painéis e o inversor solar.


O traje do trabalhador é composto de capacete tipo 2 (próprio para impacto e resistente à tensão elétrica), bota, óculos e luvas mecânicas e isolantes. Também é recomendado o uso de vestimenta para garantir maior proteção.


Em caso de trabalho em altura, é obrigatório o uso de cinto de segurança (do tipo paraquedista) e talabarte em formato Y.


A profissão de instalador de módulos fotovoltaicos pode exigir o conhecimento de diversos itens específicos, porém com a prática isso torna-se natural. Lembrando que, dependendo do tipo de instalação, as ferramentas para energia solar podem variar.


Fonte: www.limpasolar.com.br