top of page

BYD aumenta investimento em fábrica de carros elétricos na Bahia

Grupo chinês eleva para R$ 5,5 bilhões os aportes em Camaçari, o que inclui construção de prédios residenciais para funcionários.

  

Imagem: Divulgação


A BYD, fabricante chinesa de carros elétricos, módulos solares e baterias, vai aumentar os investimentos programados para o Brasil.


Em encontro com o governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues, no dia 18 de março, a CEO Américas da empresa, Stella Li, divulgou um aumento de 83% no valor dos investimentos antes anunciados para seu complexo fabril em Camaçari, passando dos R$ 3 bilhões para R$ 5,5 bilhões.

 

O reforço de investimento visa a construção de cinco prédios residenciais, voltados para os funcionários do complexo que será responsável pela produção de veículos elétricos e por processamento de lítio e fosfato para baterias.


Os novos empreendimentos programados ficarão a 3,5 km de distância das fábricas, em área de aproximadamente 81 mil m², com capacidade de abrigar 4.230 pessoas.

 

Até o fim deste ano, a chinesa planeja começar a produção dos primeiros veículos elétricos, cuja capacidade inicial será de 150 mil carros por ano, podendo posteriormente chegar a 300 mil.


O complexo é considerado o maior polo industrial da BYD fora da China e vai ocupar 4,6 milhões de metros quadrados em Camaçari, em área fabril onde antes existia a unidade da Ford, que saiu do Brasil.

 

A BYD, que hoje importa seus veículos comercializados no Brasil, vai fabricar na Bahia o BYD Dolphin; o BYD Song Plus, híbrido plug-in com autonomia de 1.000 quilômetros; o BYD Yuan Plus, 100% elétrico; e o BYD Dolphin Mini, recém-lançado no Brasil.


A expectativa com a produção local é tornar os carros da marca mais competitivos em preço.

 

“Nos últimos 30 anos, pouco foi investido no setor automotivo no Brasil. Mas a chegada da BYD mexeu com o mercado e agora várias outras montadoras estão anunciando investimentos para o longo prazo.


Importante ressaltar que os nossos R$ 5,5 bilhões serão investidos num curto espaço de tempo.


Nós queremos acelerar as obras para logo ter os primeiros carros produzidos na Bahia”, afirmou Stella Li.


Fonte: Fotovolt

 

Comments


bottom of page