top of page

Brasil ultrapassa os 35 GW em capacidade solar instalada

Atualizado: 22 de nov. de 2023

A marca, que reúne os dados de geração distribuída e centralizada, faz a fonte representar 15,9% da matriz elétrica nacional.

O Brasil superou a marca de 35 GW de potência instalada da fonte solar fotovoltaica, somando as usinas de grande porte e os sistemas de geração distribuída, o equivalente a 15,9 % da matriz elétrica do país, com 35,2 GW no total.


Imagem: Divulgação


O cálculo é da Absolar - Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica, com base em dados de acompanhamento da Aneel.


Em geração solar distribuída, de acordo com os dados atualizados da agência, são 24,5 GW de potência instalada.


De acordo com a Absolar, isso equivale a cerca de R$ 122,5 bilhões em investimentos, R$ 31,2 bilhões em arrecadação de impostos e mais de 730,8 mil empregos acumulados desde 2012.


A tecnologia solar é utilizada atualmente em 99,9% de todas as conexões de GD no País, que no total, incluindo as demais fontes, como biogás, gás natural ou biomassa, somam 24,7 GW de capacidade.


Já em usinas solares fotovoltaicas centralizadas de grande porte a potência total instalada chegou a 10,7 GW, de acordo com os dados da Aneel referentes a 16 de novembro.


Ainda de acordo com cálculos da Absolar, essas UFVs, desde 2012, já trouxeram ao País cerca de R$ 47,6 bilhões em novos investimentos e mais de 318,8 mil empregos acumulados, além de arrecadação aos cofres públicos que supera R$ 16,7 bilhões.


De acordo com a Absolar, os 35,2 GW instalados já evitaram a emissão de 42,8 milhões de toneladas de CO2 na atmosfera.


Além disso, para o CEO da associação, Rodrigo Sauaia, a fonte alavanca o desenvolvimento social, econômico e ambiental do País, em especial com a oportunidade de uso da tecnologia na habitação de interesse social, como casas populares do programa Minha Casa Minha Vida, escolas, hospitais, postos de saúde, delegacias, bibliotecas, museus e parques.


“Além também de contribuir no processo de descarbonização da Amazônia com utilização conjunta de baterias, o crescimento da fonte solar pode acelerar ainda mais a atração de investimentos, a geração de empregos e renda e a liderança internacional do Brasil na transição energética”, disse o CEO.


Fonte: Fotovolt


留言


bottom of page