top of page

Brasil e Estados Unidos criam comitê para incentivar o hidrogênio verde

Acordo entre os governos visa desenvolver estratégias conjuntas e incentivar parcerias e investimentos.

  

Os governos do Brasil e dos Estados Unidos têm planos de desenvolver estratégias conjuntas para difusão de projetos de hidrogênio de baixo carbono.


Imagem: Divulgação


O marco da parceria foi a criação do Comitê de Ação de Hidrogênio Limpo do Diálogo da Indústria de Energia Limpa EUA-Brasil (CEID, na sigla em inglês), em encontro realizado com representantes dos dois governos no dia 22 de fevereiro, em Brasília (DF).

 

O comitê foi concebido a partir de entendimento entre o Ministério de Minas e Energia (MME) e o Departamento de Energia dos Estados Unidos, firmado entre o ministro Alexandre Silveira e a secretária Jennifer Granholm, líderes das respectivas pastas, em julho de 2023, durante a reunião do G20 em Goa, na Índia.

 

Segundo comunicado do MME, fazem parte das metas do comitê a troca de informações e adoção de melhores práticas para a produção do hidrogênio de baixo carbono, o aumento do comércio bilateral e o incentivo a parcerias e investimentos envolvendo os dois países.


A próxima reunião do CEID está marcada para o início do segundo semestre de 2024.

 

Representante do governo brasileiro durante a criação do comitê, o secretário nacional de transição energética e planejamento do MME, Thiago Barral, afirmou na ocasião que Brasil e Estados Unidos já têm construído condições para realizar parcerias para o hidrogênio de baixa emissão de carbono.


“Os países têm circunstâncias diferentes, mas têm trabalho em conjunto para destravar milhões de dólares para o desenvolvimento do hidrogênio e mover a transição energética das duas nações”, disse.

 

De acordo com levantamento do MME, o Brasil tem potencial técnico para produzir 1,8 gigatonelada de hidrogênio por ano.


Não por acaso, já há anunciado projetos de hidrogênio verde no país que totalizam mais de US$ 30 bilhões em investimentos.


Pelo lado governamental, o Brasil lançou em 2023 um plano de trabalho trienal do Programa Nacional do Hidrogênio (PNH2), que tem entre suas metas disseminar até 2025 plantas piloto de hidrogênio de baixa emissão de carbono em todas as regiões do país.


Fonte: Fotovolt

 

 

Comments


bottom of page