top of page

Aggreko vai implantar 60 MW em GD solar no Brasil

A empresa especializada em locação de geradores vai investir até US$ 75 milhões na área nos próximos dois anos.

  

A empresa britânica Aggreko, que atua principalmente na locação de geradores de energia a diesel e gás, vai implantar no Brasil 60 MW em usinas solares fotovoltaicas para geração distribuída até o fim de 2024.


Imagem: Divulgação


O total de investimentos no setor, que se estenderá até 2025 e representa nova linha de negócios para o grupo, deve oscilar entre US$ 60 milhões e US$ 75 milhões, disse a empresa em comunicado.

 

O projeto começa pelo Ceará, onde serão instaladas dez usinas de 1,2 MWp até maio de 2024, totalizando 10,2 MWp.


As primeiras duas estarão operacionais até o fim de 2023 e as demais oito no próximo ano. Em paralelo, o grupo vai implementar duas usinas no Rio de Janeiro, com total de 10,6 MWp.


As obras se iniciam ainda neste ano para que a primeira usina já esteja operacional no primeiro trimestre de 2024.

 

As primeiras incursões no mercado totalmente renovável no Brasil, segundo a Aggreko, servirão como piloto para embasar provável expansão do modelo em toda a América Latina.


A empresa avalia oportunidades na Colômbia e no Caribe. Todos os primeiros sistemas estarão integrados ao CEE- Centro de Eficiência Energética da Aggreko, em Manaus, no Amazonas, onde é feito o monitoramento remoto de suas plantas de geradores em todo o país.


Segundo a empresa, isso permite o aproveitamento de sua expertise desenvolvida em produção independente de energia (PIE) no interior do estado amazonense. 

 

"Este projeto marca uma mudança significativa em nossa abordagem de energia no Brasil e representa um marco em nossa estratégia de expansão em toda a América Latina e Caribe.


Ao fornecer energia 100% renovável, estamos nos adaptando às necessidades dos nossos mercados”, disse o diretor-presidente da Aggreko para América Latina, Pablo Varela.

 

 Fonte: Fotovolt

bottom of page